As vacinas exigem um cuidado especial da produção até a aplicação. Temperatura fora do limite recomendado e manuseio incorreto podem comprometer a qualidade desses produtos.

Diante disto, além de um controle diário e rigoroso em seu estoque, valorizamos muito a procedência/origem de nossos Imunobiológicos (Vacinas), trabalhamos somente com laboratórios de renome internacional, os quais obedecem os mais rígidos critérios de qualidade e Rede de Frio.

- A temperatura dos equipamentos e verificada sistematicamente.

- A aquisição de Imunobiológicos é realizada diretamente dos laboratórios produtores e distribuidores autorizados.

- O recebimento e a conservação dos Imunobiológicos são realizados de acordo com a normatização do Manual de Procedimentos do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.


Clínica acreditada pela
Sociedade Brasileira de Imunizações

Tipos de vacinas

Laboratório e nome comercial

  • Sanofi Pasteur (Dengvaxia®).

Transmissão

  • A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito infectado.
  • O principal vetor é o mosquito Aedes Aegypti.
  • A infecção pelo vírus da dengue causa uma variedade de sintomas clínicos, podendo variar entre uma infecção assintomática à uma infecção grave e até fatal.

Esquema vacinal

  • 3 doses com intervalo de 6 meses entre elas.

Indicação

  • Indivíduos dos 9 aos 45 anos de idade.

Contraindicação

  • Febre, mulheres gestantes e lactantes, imunodepremidos. Reações adversas Febre, cefaléia, mal estar geral e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Vacina BCG liofilizada intradérmica - Bacilo Calmette Guérin

Laboratório e nome comercial

  • Fundação Ataulpho de Paiva - FAP (IMUNO BCG)

Transmissão

  • De pessoa a pessoa, através do ar contaminado com o “bacilo de Koch (BK)”, eliminado pelos pacientes com tuberculose não tratados, através da fala, tosse e espirros

Indicação

  • Aplicar o mais precocemente possível, de preferência ainda na maternidade, em recém-nascidos, com peso maior ou igual a 2.000 gramas.

Esquema vacinal

  • Dose única

Observações

  • Aplicar 0,1 ml, via intradérmica, na inserção inferior do músculo deltóide do braço direito. A lesão vacinal evolui da seguinte forma:
  • 1ª à 2ª semana: mácula avermelhada com enduração de 5 a 15 mm de diâmetro.
  • 3ª à 4ª semana: pústula que se forma com o amolecimento do centro da lesão, seguida pelo aparecimento de crosta.
  • 4ª à 5ª semana: úlcera com 4 a 10 mm de diâmetro.
  • 6ª à 12ª semana: cicatriz com 4 a 7 mm de diâmetro, encontrada em cerca de 95% dos vacinados.

Não se deve cobrir a úlcera ou colocar qualquer tipo de medicamento e/ou curativo. O tempo de evolução é de seis a doze semanas, podendo prolongar-se raramente até a 24ª semana. Eventualmente pode haver recorrência da lesão, mesmo depois de ter ocorrido completa cicatrização.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Difteria, Tétano, Coqueluche, Haemophilus influenza tipo B, Poliomielite inativada (Salk) e Hepatite B - DTPa+Hib+IPV+HB

Laboratório e nome comercial

  • Sanofi Pasteur (Hexaxim®)
  • GSK (Infanrix® Hexa)

Transmissão

  • Vias aéreas respiratórias, líquidos do corpo (saliva, sangue, etc) e objetos contaminados.

Observações

  • O tétano neonatal, também chamado de “mal de sete dias”, ocorre pela contaminação do coto umbilical por esporos do bacilo tetânico que podem estar presentes em instrumentos sujos utilizados para cortar o cordão umbilical ou em substâncias pouco higiênicas usadas para cobrir o coto.

Indicação

  • Crianças a partir de 2 meses até 2 anos de idade.
  • Quando a dose da vacina de Hepatite B é dada ao nascimento, a vacina DTPa-HB-IPV+Hib pode ser usada como um substituto das doses adicionais da vacina de hepatite B a partir da idade de 6 semanas.

Esquema vacinal

  • Aos 2 e 6 meses.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Difteria, Tétano, Coqueluche, Haemophilus influenza tipo b, Poliomielite inativada (Salk) - Polio (Salk)+DTPa/dTpa+Hib

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Infanrix® Penta)
  • Sanofi Pasteur (Pediacel®).

Transmissão

  • Vias aéreas respiratórias, e objetos contaminados.

Indicação

  • A partir de 2 meses até 5 anos de idade.

Esquema vacinal

  • 1 dose aos 4meses de vida e um reforço aos 15 meses de idade.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Difteria, Tétano, Coqueluche acelular e poliomielite inativada (Salk) - Reforço

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Refortrix® IPV)
  • Sanofi Pasteur (Adacel® Polio)

Transmissão

  • Vias aéreas respiratórias e objetos contaminados.

Indicação

  • Indicada para vacinação de reforço contra difteria, tétano, pertussis e poliomielite em adultos e crianças a partir de 4 anos de idade, após esquema de imunização primária.
  • Esta vacina não se destina à imunização primária.

Esquema vacinal

  • Uma dose e um reforço a cada 10 anos.
  • Em gestante, há diferentes situações e condutas para a imunização contra a dTpa.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Difteria, Tétano e Coqueluche acelular

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Refortrix®)
  • Sanofi Pasteur (Adacel®)

Transmissão

  • Vias aéreas respiratórias e objetos contaminados.

Indicação

  • Vacinação de reforço contra difteria, tétano e coqueluche, em adultos e crianças a partir de 4 anos de idade.
  • Pessoas com história incompleta ou inexistente de uma série primária de vacinação com o toxoide diftérico e o tetânico não devem receber esta vacina.

Esquema vacinal

  • Uma dose e um reforço a cada 10 anos.
  • Em gestante, há diferentes situações e condutas para a imunização contra a dTpa.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • Merck Sharp & Dohme MSD (RotaTeq®)

Transmissão

  • Via fecal-oral, pelo contato direto entre as pessoas, por utensílios, brinquedos, água e alimentos contaminados.

Indicação

  • Prevenção de gastroenterite por rotavírus em bebês e crianças, entre 6 e 32 semanas de vida.

Esquema vacinal

  • 3 doses com intervalo de 2 meses entre elas, sendo que a primeira dose deve ser administrada entre seis e doze semanas de vida.
  • As doses subseqüentes devem ser administradas com intervalo mínimo de quatro semanas entre cada dose.

Observações

  • A criança vacinada poderá apresentar febre, diarréia e vômitos.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • Pfizer Wyeth (Prevenar 13®)

Transmissão

  • Através de gotículas de saliva, espirros ou tosse.

Indicação

  • Iniciar o mais precocemente possível, no segundo mês de vida, sem limite de idade.

Esquema vacinal

  • Entre 2 a 6 meses: 4 doses, sendo: 3 doses com intervalo de 2 meses entre elas + 1 reforço, entre 12 e 15 meses.
  • Entre 7 a 11 meses: 3 doses, sendo: duas doses com intervalo mínimo de 4 semanas, e a 3º dose após 12 meses de idade e pelo menos 2 meses após a 2º dose.
  • Entre 12 e 23 meses 2 doses com intervalo mínimo de 2 meses.
  • A partir de 2 anos: Dose única.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Vacina pneumocócica 23-valente (polissacarídica)

Laboratório e nome comercial

  • Merck Sharp & Dohme MSD (Pneumovax® 23)
  • Sanofi Pasteur

Transmissão

  • Através de gotículas de saliva, espirros ou tosse.

Indicação

  • Adultos e crianças a partir de 2 anos de idade.

Esquema vacinal

  • A vacinação primária consiste em uma única dose.
  • A revacinação é recomendada para indivíduos que estão sob alto risco de infecção pneumocócica grave e àqueles suscetíveis a apresentar redução rápida dos níveis de anticorpos contra pneumococos, desde que transcorridos pelo menos cinco anos do recebimento da primeira dose.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • GSK (Menjugate®)

Transmissão

  • Transmitida de uma pessoa para outra, pela secreção respiratória (gotículas de saliva, espirro, tosse).

Indicação

  • Adultos e crianças a partir de 2 meses de idade.

Esquema vacinal

  • Crianças abaixo de 12 meses: 2 doses com intervalo de 2 meses 
  • Crianças acima de 12 meses: 1 dose 
  • Adolescentes e adultos: Dose única

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • GSK (Menveo®)
  • Pfizer (Nimenrix®)
  • Sanofi Pasteur (Menactra®)

Transmissão

  • Transmitida de uma pessoa para outra, pela secreção respiratória (gotículas de saliva, espirro, tosse)

Indicação

  • Adultos e crianças a partir de 1 ano de idade (Pfizer / Nimerix®)
  • Adultos e crianças a partir de 2 meses de idade (GSK / Menveo®)
  • Adultos e crianças a partir de 9 meses a 55 anos (Sanofi Pasteur / Menactra®)

Observações

  • Essas vacinas também são chamadas de “Vacina Quadrivalente contra Meningite”.
  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse as bulas das vacinas:

Laboratório e nome comercial

  • Novartis (Bexsero®)

Transmissão

  • Através de gotículas de saliva, espirros ou tosse.

Indicação

  • Crianças a partir de 2 meses de vida e adultos até 50 anos.

Esquema vacinal

  • Entre 2 a 5 meses: 4 doses, sendo 3 doses com intervalo de 2 meses entre elas, + 1 reforço, entre 12 e 23 meses.
  • Entre 6 a 11 meses: 3 doses, sendo duas doses com intervalo de 2 meses entre elas, + 1 reforço no 2o. ano de vida, repeitando um intervalo mínimo de 2 meses da última dose.
  • Entre 12 e 23 meses 2 doses com intervalo mínimo de 2 meses.
  • Entre 2 e 10 anos 2 doses com intervalo mínimo de 2 meses.
  • A partir de 11 anos (até 50 anos) 2 doses com intervalo de 1 mês.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Varilrix®)
  • Merck Sharp & Dohme MSD (Varivax®)

Transmissão

  • Contato direto através da saliva ou secreções respiratórias da pessoa infectada ou com o líquido do interior das vesículas.
  • Maior incidência na primavera

Indicação

  • Adultos e crianças a partir de 12 meses de idade, (mulheres não-gestantes). Se necessário, a vacinação poderá ser antecipada para os 9 meses de vida (somente a vacina do laboratório “GSK” / Varilrix®).

Esquema vacinal

  • 2 doses.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Priorix®)
  • Merck Sharp & Dohme MSD (M-M-R® II)

Transmissão

  • Secreções respiratórias e gotículas no ar contaminado por tosse, fala ou espirros.

Indicação

  • Adultos, mulheres não-gestantes e crianças a partir de 12 meses.
  • Em situação de risco, pode ser antecipado para antes de 1 ano de idade, porém será necessário a aplicação de mais duas doses após a idade de 1 ano.

Esquema vacinal

  • Duas doses em crianças acima de 1 ano de idade e com intervalo mínimo de 1 mês entre elas;
  • Uma dose em quem recebeu uma dose previamente;
  • Aplicar duas doses para os que não receberam nenhuma dose ou antecedentes vacinais desconhecidos.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • GlaxoSmithKline GSK (Priorix® Tetra)

Transmissão

  • Secreções respiratórias e gotículas no ar contaminado por tosse, fala ou espirros A transmissão do vírus da catapora também ocorre por contato com o líquido do interior das vesículas.

Indicação

  • Crianças entre 12 meses a 12 anos.
  • Se uma situação epidemiológica (surto, epidemia) justificar a utilização desta vacina em crianças com menos de 12 meses, a primeira dose pode ser administrada a partir de 9 meses de idade. Uma segunda dose deve ser administrada 3 meses após a primeira.

Esquema vacinal

  • 2 doses.
  • Respeitar o intervalo de pelo menos 6 semanas entre as doses.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • Merck Sharp & Dohme MSD (Zostavax®)

Transmissão

  • Vias aéreas respiratórias, sendo mais comum em indivíduos que já tiveram a Varicela “Catapora”.

Indicação

  • Homens e mulheres não-gestantes a partir de 50 anos.

Esquema vacinal

  • Dose única.

Observações

  • Popularmente, o Herpes Zoster é conhecido como “cobreiro”.
  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Havrix®)
  • Merck Sharp & Dohme MSD (Vaqta®)
  • Sanofi Pasteur (Avaxim® 80U)

Transmissão

  • Via oral, através de água ou alimentos contaminados.

Indicação

  • Adultos e crianças a partir de 12 meses de vida.

Esquema vacinal

  • 2 doses com intervalo de 6 meses entre elas.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Engerix® B)
  • Merck Sharp & Dohme MSD (Recombivax® HB)
  • Sanofi Pasteur (Euvax® B)

Transmissão

  • Pode ocorrer por via perinatal, isto é, da mãe para o feto na gravidez, durante e após o parto;
  • através de pequenos ferimentos na pele e nas mucosas;
  • pelo uso de drogas injetáveis;
  • por transfusões de sangue e relações sexuais.

Indicação

  • Adultos e crianças a partir do nascimento.

Esquema vacinal

  • 3 doses, sendo 0 – 1 - 6 meses

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • GlaxoSmithKline GSK (Twinrix®)

Transmissão

  • Via oral, através de água ou alimentos contaminados;
  • Sangue e outros líquidos / secreções corporais contaminados.

Indicação

  • Adultos e crianças a partir de 12 meses de vida.

Esquema vacinal

  • 3 doses sendo, 0 – 1 - 6 meses.
  • Excepcionalmente em adultos, pode ser usado um esquema alternativo de 0, 7 e 21 dias, porém, uma quarta dose é recomendada 12 meses após a primeira dose.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Papiloma Vírus Humano

Laboratórios e nomes comerciais

  • GlaxoSmithKline GSK (Cervarix®)

Transmissão

  • Via sexual / contato de pele com pele (mais comum) e objetos contaminados (menos comum).

Indicação

  • Vacina laboratório GSK: Mulheres a partir de 9 anos até os 26 anos.

Esquema vacinal

  • Vacina laboratório GSK: 3 doses sendo 0 – 1 – 6 meses após a 1ª. dose.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Papiloma Vírus Humano

Laboratórios e nomes comerciais

  • Merck Sharp & Dohme MSD (Gardasil®)

Transmissão

  • Via sexual / contato de pele com pele (mais comum) e objetos contaminados (menos comum).

Indicação

  • Vacina laboratório MSD:  mulheres entre 9 e 45 anos e homens entre 9 e 26 anos.

Esquema vacinal

  • Vacina laboratório MSD: 3 doses sendo 0 – 2 – 6 meses após a 1ª dose. Um esquema alternativo, também de 3 doses, poderá ser realizado se necessário. Nesse caso as doses deverão ser aplicadas em 0 – 1 – 3 meses após a 2ª. dose. Importante realizar as 3 doses dentro de um intervalo de 12 meses (1 ano).
  • Esquema estendido de 2 doses com intervalo de 6 meses de acordo com prescrição médica, faixa etária de 9 a 14 anos completos.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • CSL Behring (Rhophylac®)
  • Grifols (Gama anti D)

Transmissão

  • Sangue Rh+

Indicação

  • Prevenção da imunização ao Rh(D) em mulheres Rh(D) negativas, (Gravidez/parto de criança Rh(D)positiva; aborto, gravidez ectópica ou mola hidatiforme; hemorragia, amniocentese, biópsia coriônica, procedimentos de manipulação obstétrica, ou trauma abdominal).
  • Tratamento de pessoas Rh(D) negativas após transfusões incompatíveis de sangue Rh(D) positivo ou outros produtos contendo células vermelhas do sangue.

Esquema vacinal

  • Aplicar 1 dose em mulheres que são Rh(-), na 28º semana de gestação e 1 dose após o parto, se o recém-nascido for Rh(+);
  • Necessário também uma aplicação, nos demais eventos acima descritos.

Observações

  • O indivíduo vacinado poderá apresentar febre e/ou dor no local da aplicação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

  • A febre tifóide é uma doença causada por uma bactéria chamada Salmonella typhi.
  • Após um período de incubação que varia de poucos dias até 3 ou 4 semanas, os doentes começam a apresentar febre alta, prolongada, dores de cabça, mal-estar geral, falta de apetite, alteração do ritmo cardíaco, aumento do tamanho do baço e do fígado, manchas na pele, diarreia ou obstipação.

Laboratório e nome comercial

  • Sanofi Pasteur (Febre Tifóide)

Transmissão

  • A transmissão se dá por via oro-fecal, principalmente através da ingestão de água ou de alimentos contaminados com urina ou fezes contendo a bactéria.
  • A Salmonella typhi é resistente ao congelamento e também ao calor de 60°C por uma hora. Entretanto, é bastante sensível ao hipoclorito, razão pelo qual a cloração da água é suficiente para sua eliminação.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Laboratório e nome comercial

  • Abbvie (Synagis®)

Indicações

  • Synagis® (palivizumabe) é indicado para a prevenção de doença grave do trato respiratório inferior causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR) em pacientes pediátricos com alto risco de doença por VSR (crianças prematuras)
  • A posologia recomendada de Synagis® (palivizumabe) é de 15mg/kg de peso corporal, administrados uma vez por mês durante períodos previstos de risco de VSR na comunidade.
  • A primeira dose deve ser administrada antes do início da estação de VSR e as doses subsequentes devem ser administradas durante a estação de VSR.
  • Os volumes superiores a 1ml devem ser administrados em doses divididas.
  • Synagis® (palivizumabe) reconstituído deve ser administrado exclusivamente por via intramuscular.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

A vacina contra febre amarela é constituída de vírus vivos atenuados.

Vacina é utilizada a partir dos nove meses. Para indivíduos que vão viajar para regiões endêmicas ou enzoóticas (deve ser aplicada dez dias antes da viagem).

Laboratório e nome comercial

  • Sanofi Pasteur (Febre Amarela)

Esquema vacinal

  • É realizada uma dose única.

A vacina contra febre amarela deve ser aplicada simultaneamente ou em intervalo de 4 semanas para as outras vacinas virais vivas.

Excetua-se a vacina oral contra poliomielite, que pode ser aplicada simultaneamente ou com qualquer intervalo.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

A gripe é uma doença aguda, contagiosa, que ataca as vias respiratórias, de início abrupto, provocando febre alta, dores no corpo, dores de cobeça, mas-estar geral. Ocorre principalmente nos meses do outono e inverno.

Laboratório e nome comercial

  • Sanofi Pasteur (FluQuadri®)
    vacina influenza tetravalente (fragmentada, inativada)
    CEPAS 2018 - Hemisfério Sul

Idade para vacinação

  • A partir de 6 meses de idade.

Transmissão

  • De pessoa para pessoa, ao falar, tossir, espirrar, etc.

Reações adversas

  • Pode ocorrer febre baixa, dor no corpo, dor no local da aplicação, desaparecendo entre 24 e 72 horas após a aplicação.

Crianças entre 6 meses e 9 anos que nunca receberam a vacina deverão receber 2 doses com um intervalo de 30 dias, sendo que nos anos subsequentes basta uma única dose da vacina anualmente.

Para mais informações, acesse a bula da vacina:

Monitoramento das vacinas

Nessa tarefa, nossa principal aliada é a tecnologia. As vacinas são preservadas com a ajuda de sistemas de última geração:

SITRAD: as câmaras registram as temperaturas em um sistema via internet, dando acesso aos dados em tempo real por telefone celular e tablets.

Safety System Indrel: sistema de emergência para falta de energia elétrica, instalado nas câmaras. Funciona sem energia de 6 a 48 horas.

Sistema de alarme remoto Indrel: se a temperatura dentro do refrigerador passar do limite aceitável, um dispositivo aciona nossa equipe automaticamente via telefone.

Gerador: recentemente trocamos o que tínhamos por um de maior capacidade (55 KVA´s) que nos dá muito mais segurança no caso de eventual falta de energia elétrica, garantindo o funcionamento normal das câmeras frias e todo sistema de segurança instalado.

Além de todos estes cuidados, temos também, sistema de alarme monitorado 24 horas.

 

Len Comunicação